Natal a gente corre pra lá e pra cá, dá presente que não sabe se agrada, ganha o que não compraria, da abraço em parente, vê amigo que não via, le mensagem, manda texto, se declara, amassa a sobrinha que chora porque nunca te viu, mas você já ama, conta as fofocas de quem não pode estar na festa, dorme mal, nem dorme… Almoça em um dia 3 vezes… Vai em 3 confraternizações em um dia… Engorda.. Vai na casa das pessoas… Em cada casa que vai tem que beber ao menos, AO MINIMO, um café. Come, come, come…. Conversa, conversa, conversa… Ri, chora de gratidão pela familia linda, chora de saudade de quem esta indo embora, de quem não veio, sente a falta, o tempo todo, do pai que já se foi. Briga um pouco, se magoa um tanto, sente ciume, arranja confusão, mas tudo isso e só um tanto de amor. E como viver a relação que a gente não viveu o ano inteiro, porque estava longe, trabalhou demais, não teve tempo, estava cansado, em só três ou quatro dias. E colocar uma lente de aumento em nossos corações. Nesses dias, a gente cansa, mas e um cansaço do bem, um cansaço de se esforçar pra dar lugar ao que e essencial nossas vidas, aos amigos, a familia, aos amores. No Natal, a gente faz o que Ele ensinou, do nosso jeito tortinho, a gente ama, ama, ama…
(Paula Jácome)

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *